14 de dez de 2012

Bite Me V - Pain


"A dor é inevitável. O sofrimento é opcional..."
  ~ Carlos Drumond de Andrade


Justin's POV

Acordamos todos às seis horas da manhã, com exceção das crianças, para podermos treinar, com o aparecimento da vampira ontem à noite, aumentamos nossa segurança do lado de fora e de dentro também, todas as janelas de todos os quartos foram revestidas com grades de ferro. Fiquei co Kath o tempo inteiro, a ensinei como montar uma arma e também como limpar. Logo depois de 4 horas de treinamento, fomos almoçar. 
- Sabe Justin, eu gosto de treinar, parece que minha raiva saí e ... eu me sinto bem. - Katherine falou colocando um pouco de cada coisa no seu prato.
- Que bom, pois assim você me ajuda a matar uns vampiros por aí. - Ela riu e se sentou na mesa em seguida. - Kath, você está bem?
- Estou porque?
- Faz 3 dias que você não tem nenhuma reação, não está escondendo nada, né? - Falei ficando totalmente sério.
- Não Jus, está tudo ótimo comigo, e espero que fique assim por muito tempo. - Terminamos de comer quietos como sempre, depois disso voltamos para nossos quartos para descansar um pouco. Dormi por um bom tempo.

...

Acordei com alguém me chamando, vi que Katherine estava parada na porta chorando e com uma expressão nem um pouco boa. Corri até ela e ela não dizia coisa com coisa, parecia tonta, de um jeito que não consigo explicar.
- J-u-ustin, me ajuda, eu to m-or-rendo.
- O que aconteceu?! - Falei pegando-a no colo e levando direto para Christian.
- E-eu to c-om door. - Na última palavra ela desmaiou de vez. Corri do mesmo jeito e cheguei lá à tempo. Coloquei-a na maca e chamei corri até o quarto de Chris, ele veio junto e olhou para ela. Logo pegou o soro e aplicou na veia, para os músculos relaxarem e ela poder falar o que aconteceu. Mas infelizmente, ela dormiu no mesmo instante. Christian fez um exame nela, mas não havia nenhum osso quebrado e nenhum objeto no seu corpo. Logo ele resolveu ir dormir, já que ela estava bem e não corria risco de morte. Fiquei acordado, ao seu lado, até amanhecer.
- Jake? É você que está aí? - Ela falou ainda de olhos fechados. Quem seria esse tal de Jake?
- Não, sou eu Katherine. - Falei chegando perto dela. Ela continuou de olhos fechados, e percebi que ela havia dormido. Fiquei pensando no que ela disse, o que ela quer com esse Jake? Seria algum parente dela? Ou um amigo ... Só perguntando para saber. Kath ficou dormindo até de tarde, quando ela acordou resolvi nem encher o saco perguntando quem era aquele que era chamou. Logo depois que ela comeu tudo que tinha direito, ela foi para o quarto novamente, fiquei com ela a cada minuto até adormecer novamente, mas dessa vez dormi na poltrona que tinha ao lado da cama.



Katherine's POV

Parecia que um caminhão havia passado por cima de mim, meu corpo inteiro doía e algumas manchas vermelhas começaram a aparecer pelo meu corpo, não sei o motivo delas, mas quero que sumam rápido. Justin já está à duas noites sem dormir, ele insiste em ficar comigo em todos os momentos e não me deixa ficar sozinha. Se bem que eu estou com receio de ficar sozinha, vai que eu infarto de vez e não vai ter ninguém para me ajudar?
- Kath, você sabe o que acontece entre o Justin e a Emily? - perguntou Ali me tirando dos meus devaneios.
- Não ... inclusive, faz um bom tempo que Emily não aparece por aqui! - eu falei e ela me olhou com os olhos arregalados, o que poderia ter acontecido com ela?
- Meu Deus, será que um vampiro pegou ela? - Alison fez uma cara pensativa e logo saiu correndo em direção à sala onde Justin passava a maior parte do tempo, tentei até correr junto com ela, mas optei por caminhar mesmo. Depois de alguns minutos, cheguei e Justin estava sentando conversando com Ali, ele me olhou e logo veio me abraçar. Confesso que fiquei um pouco inebriada, com seu cheiro que só ele tem, mas isso ninguém precisa saber.
- Kath, o que você estava fazendo vindo sozinha para cá? - ele disse me puxando para sentar também.
- Justin, eu não sou um bebê, tá bom? Eu sei andar sozinha. - falei com a maior cara de tédio do mundo.
- Mas eu me preocupo com você! Me avisa quando quiser vir aqui que eu vou e te trago. - Alison começou a rir loucamente com a cena que mais parecia de pai e filha.
- Então, o que acha da Emily ter sumido? - falei.
- Não sei, só espero que ela não tenha morrido. Se a mãe dela souber disso...
- A mãe dela está viva? - Ali disse.
- Sim, ela mora no Brasil, os vampiros ainda não atacaram lá. - Eu e Ali nos olhamos, já sabíamos o que dizer, o que fazer e como sobreviver. - O que foi meninas?
- Justin, assim ... porque a gente não vai para o Brasil? - falei diretamente. Ele arregalou os olhos e ficou sem reação. - Justin? O que houve?
- N-não. Não podemos ir para o Brasil. - eu e a Ali ficamos o olhando. - Nós não temos como ir, ninguém fala português aqui, sem falar que não temos alimento para uma viagem de mais de uma semana se formos de carro. 
- Temos o trailer e alguns carros ... - Alison falou tentando disfarçar.
- Ér, eu ... eu falo português. - Ele me olhou confuso. - Meu avô era brasileiro, ele me ensinou algumas coisas.
- Na verdade, se caçarmos algum animal, conseguimos comida para a semana inteira. - Ali disse por fim.
- Não sei, eu preciso pensar, ok? E eu acho melhor vocês irem pro quarto de vocês pois já está tarde.
- Tá bem, papai, já estamos indo! - eu e Alison dissemos praticamente juntas. Saímos rindo de lá e em seguida cada uma foi para o seu quarto dormir.

No dia seguinte ...

Alison me acordou mais tarde hoje, parece que Justin estava falando com todo mundo. Será que ele aceitou nossa ideia e nós iriamos para o Brasil? Espero que sim. Justin tem me ajudado bastante, ele sempre está comigo nos treinos, me ensina alguns truques ... Ás vezes ele me faz lembrar Jake, esse lado tão carinhoso ... a diferença é que ele era misterioso, e não falava muito sobre ele mesmo. Mas acho que nunca mais vou ter ele novamente, apenas nos meus sonhos. Estou agora no meu quarto e sozinha, o que eu achei um milagre. Mas logo Justin entrou pela porta e sorriu para mim, esse sorriso contagiante ...
- Eu preciso falar de uma coisa com você, Kath. - ele se sentou ao meu lado.
- Pode falar, Justin!
- Quando você estava dormindo, você falou o nome "Jake". Eu poderia até ignorar isso, mas isso não sai da minha cabeça. - ele falou e eu até pensei em mudar de assunto, mas seria melhor se falasse.
- Ele é meu namorado ... ou era, não sei. - falei abaixando a cabeça.
- S-seu namorado? Como assim?
- Bom, ele era demais, era carinhoso, tudo que alguém pode querer, mas ele tinha segredos e esses segredos nos impediu de continuar. Meu pai o odiava, um dia estávamos juntos e ele nos viu, quase que Jake morreu à bala. Um pouco antes disso tudo acontecer, ele sumiu, esse foi um dos motivos por eu estar naquele porão chorando. - enquanto falava, milhares de lágrimas desciam pelo meu rosto.
- Nossa, me desculpa. - ele me abraçou na mesma hora. Me abraçou com tanto aconchego, que não queria mais me soltar.

Meninas, postei o capítulo 5! Espero que tenham gostado, mas estou sentindo muita falta dos comentários, cadê?
Isa 

4 comentários:

  1. NOSSA MEU
    NOSSA MEU
    NOSSA MEU
    DEFINA ISSO EM UMA PALAVRA:
    PERFEIÇÃO
    OQUE ISA TEM QUE FAZER AGR:
    CONTINUAR SENÃO EU MATO ELA QUE NEM O JUSTIN E A KATH MATAM OS VAMPIROS.
    TE AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO PRICESAISADORA (SEU EMAIL U.U EU AINDA LEMBRO, TA:?)
    BJS

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar, isso significa muito para nós!